nsc
nsc

Balanço

WEG lucra R$ 813 milhões em mais um trimestre de resultados expressivos

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
27/10/2021 - 17h31
Gigante catarinense mantém crescimento sólido mesmo em ambiente desafiador
Gigante catarinense mantém crescimento sólido mesmo em ambiente desafiador (Foto: Leo Munhoz, BD)

A catarinense WEG segue trilhando um crescimento sólido e consistente em um ambiente operacional desafiador, um cenário descrito pela própria empresa – e sem margem para contrariedade – no informativo de resultados do terceiro trimestre de 2021 divulgado nesta quarta-feira (27).

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

No período, a companhia acumulou receita operacional líquida de R$ 6,2 bilhões, 29,1% superior em relação ao ano passado e 7,8% maior na comparação com o período entre maio e junho. O lucro líquido de R$ 812,9 milhões foi 28,4% menor frente ao segundo trimestre, mas 26,2% maior quando a comparação é o mesmo período de 2020.

> Santa Catarina tem uma nova empresa bilionária

O desempenho no trimestre foi positivo em todas as áreas de negócios apesar dos recentes aumentos de custos operacionais, observou a WEG na mensagem da administração. Para a empresa, o resultado é "reflexo da melhora da atividade industrial e da boa demanda" por produtos e serviços nos mercados onde atua. 

No mercado interno, houve bom desempenho nos setores de transmissão e distribuição de energia e geração eólica. No exterior, os destaques no crescimento das receitas vieram dos segmentos de mineração, óleo e gás, água e saneamento, equipamentos eletrônicos industriais e motores comerciais.

> Qual é o segredo da Weg, a “fábrica de bilionários”?

Mesmo com números expressivos no balanço, a companhia avaliou que desafios da cadeia global de suprimentos e o aumento dos custos de matérias-primas resultaram em redução das margens operacionais no trimestre. Por outro lado, acrescentou a WEG, aumentos dos preços de commodities destravaram investimentos em indústrias importantes como óleo e gás, mineração e papel e celulose, o que contribuiu para a construção da carteira de pedidos para os próximos trimestres.

> Empresa de Santa Catarina tem 13 bilionários na lista da Forbes: entenda como chegou lá

Entre julho e setembro, 53% das receitas da WEG vieram do exterior e 47% do mercado interno. A companhia informou ter investido R$ 225 milhões em modernização e expansão de capacidade produtiva, máquinas e equipamentos e licenças de uso de softwares, tanto nas unidades brasileiras quanto nas instalações produtivas internacionais. Outros R$ 150 milhões foram aplicados em atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação. 

No período, a WEG também anunciou a compra da Balteau Produtos Elétricos, empresa de transformadores para instrumentos e conjuntos de medição de Itajubá (MG). A Balteau tem um parque fabril de 11,8 mil metros quadrados, cerca de 350 colaboradores e teve receita líquida de R$ 121,7 milhões em 2020.

As áreas de atuação da WEG incluem equipamentos eletrônicos industriais, geração, transmissão e distribuição de energia, motores comerciais e tintas e vernizes. Ao todo, a empresa tem parques fabris no Brasil, Argentina, Colômbia, México, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Áustria, Alemanha, África do Sul, Índia e China, além de presença comercial em mais de 135 países.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Gigante nacional compra parte de empresa de Blumenau por R$ 38 milhões

Cooper se prepara para entrar no atacarejo

Fundo que investiu no Burger King vai acelerar expansão de empresa de Blumenau

Festival Brasileiro da Cerveja dentro da Vila Germânica ainda depende do “sim” da saúde​

Calçadão Brueckheimer em Blumenau pode ganhar cobertura

Ponto do antigo Butiquin Wollstein em Blumenau dá lugar à cafeteria de rede gaúcha

Condomínio de luxo em Gaspar terá quase 30 mil m² de lagos artificiais​​​​

Projeto prevê restaurante em terreno com casa histórica no Centro de Blumenau​​

50 propagandas antigas de Blumenau que parecem estranhas, mas que já fizeram sentido

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas