Iomani Engelmann
(Foto: Arte NSC)

Apesar de todos os desafios que enfrentamos em 2021, o ano foi de muitas conquistas para a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e para o ecossistema de inovação. Santa Catarina foi destaque nacional e até internacional em transações financeiras, com alto volume de empresas sendo investidas e adquiridas. 

Continua depois da publicidade

Adicionado a isso, tivemos as aberturas de capital na bolsa das catarinenses Intelbras e Unifique, além da venda da Neoway para a B3. A Bolsa brasileira desembolsou R$ 1,8 bilhão pela empresa de Florianópolis especializada em big data analytics. 

O ano também ficou marcado pela compra de 92% da RD Station pela Totvs por R$ 1,86 bilhão, a maior movimentação financeira já registrada no setor de tecnologia de SC e maior transação privada de M&A na área de software do país. Todas essas movimentações superaram nossas estimativas e chegaram perto dos R$ 10 bilhões ao longo do ano passado. 

> Startup Summit reabre as portas de SC para eventos de tecnologia e empreendedorismo

Continua depois da publicidade

Acreditamos que, mesmo com a influência do período eleitoral, 2022 será mais um ano muito positivo para as empresas de base tecnológica do nosso Estado. A onda de investimentos, processos de fusões e aquisições e estreia de empresas na bolsa de valores deve seguir a todo vapor. Afinal, nosso ecossistema está cada vez mais maduro e atraindo a atenção de empresas e fundos de investimentos, que estão de olho na qualidade dos ativos catarinenses. Diante desse cenário, a expectativa é ter um alto desempenho, assim como tivemos em 2021. 

As iniciativas da Acate também devem ser reforçadas. Em 2021, tivemos um aumento de mais de 30% no número de empresas associadas à entidade, reforçamos o processo de estadualização com estruturação da Rede Miditec em diversas regiões, além da implementação de dois centros de inovação em Chapecó

Outro ponto importante foi que intensificamos os serviços e apoio às empresas de base tecnológica catarinenses. Lançamos uma plataforma de inteligência digital para medir o nível de inovação dos negócios, o Innoway, e ampliamos o Fundo Garantidor, que oferece carta de garantia para que empresas tenham acesso a crédito. Também realizamos, em parceria com o Sebrae, o Startup Summit 2021, um evento muito importante e que evidencia a potência das conexões e o protagonismo do ecossistema catarinense. 

> Como impulsionar a cultura de inovação nas empresas para avançar nos resultados

Além disso, uma de nossas grandes bandeiras em 2021 foi auxiliar na formação de talentos na área de tecnologia. Um levantamento da Acate mostrou que devem ser abertas mais de 16 mil novas vagas neste segmento em Santa Catarina até 2023. 

Continua depois da publicidade

Por meio de parcerias com diversas entidades, empresas, Academia e Governo do Estado, a Acate apoiou no desenvolvimento de editais, cursos e iniciativas para formação de profissionais na área de tecnologia em todas as regiões catarinenses. Também tem parcerias com prefeituras, como de Florianópolis, com iniciativas como Floripa Mais Empregos, e de Blumenau, com o Programa Entra21, do Blusoft, Polo Tecnológico de Blumenau. 

> SC pode ter 2022 com mais empregos e queda de preços, dizem especialistas

Em 2022, queremos continuar incentivando a matriz de formação de profissionais, porque é uma demanda que deve continuar em expansão. Também estamos empenhados em termos um estado de inovação, não apenas regiões isoladas. Assim, Santa Catarina seguirá como exemplo para o país e muitas regiões no mundo como um ecossistema completo e inovador. 

*Por Iomani Engelmann, presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate).

Leia também

Startups de SC revelam os segredos para se tornarem milionárias em menos de 10 anos

Corte no orçamento ameaça estrutura e pesquisas na UFSC em 2022

Ágora Tech Park cresce 147% em 2021 e projeta mais um edifício empresarial

Deloitte abre escritório em Florianópolis e oferece trabalho híbrido

Destaques do NSC Total