nsc
    santa

    Eleições 2020

    Última pesquisa antes do 2º turno em Blumenau indica vitória de Mário Hildebrandt

    Candidato do Podemos mantém favoritismo e aparece com 61,1% das intenções de voto para a prefeitura contra 24,5% de Kleinübing

    27/11/2020 - 23h12 - Atualizada em: 27/11/2020 - 23h26

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    Hildebradt (Podemos) mantém a vantagem sobre Kleinübing (DEM) na última pesquisa antes do 2º turno.
    Hildebradt (Podemos) mantém a vantagem sobre Kleinübing (DEM) na última pesquisa antes do 2º turno.
    (Foto: )

    A última pesquisa eleitoral antes do 2º turno das Eleições 2020 em Blumenau reforça a vantagem de Mário Hildebrandt (Podemos) sobre João Paulo Kleinübing (DEM). O atual prefeito tem 61,1% das intenções de voto contra 24,5% do adversário na pesquisa estimulada, conforme levantamento feito pelo Instituto Paraná de Pesquisas a pedido da NSC Comunicação.

    > Ausência de Mário Hildebrandt ao debate, em Blumenau, encerra uma campanha cheia de lacunas

    Quando se tratam de votos válidos — excluindo brancos, nulos e indecisos — Hildebrandt tem 71,3% das intenções de voto, contra 28,7% de Kleinübing, vantagem que vem sendo mantida pelo atual chefe do Executivo desde o 1º turno.

    A pesquisa ouviu 660 eleitores blumenauenses entre quarta-feira (25) e sexta-feira (27). As perguntas foram feitas por telefone, devido à pandemia do coronavírus. O primeiro questionamento foi em quem a pessoa votaria caso a eleição fosse naquele dia. Além dos 61,1% para Hildebrandt e 24,5% para Kleinübing, 7,4% disseram que irão votar em branco ou nulo e 7% não sabem ou não responderam.

    > “Blumenau precisa voltar a sonhar e a pensar grande", diz Kleinübing

    > “O futuro de Blumenau começa agora e não daqui a 10 anos”, diz Hildebrandt

    A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95% — o que significa que há uma probabilidade de 95% de os números retratarem o atual momento eleitoral em Blumenau.

    Se excluídos os brancos, nulos e indecisos e contabilizarmos apenas os votos válidos — que é como o sistema do Tribunal Superior Eleitoral expõe a apuração — a vantagem de Mário Hildebrandt fica ainda mais evidente: o atual prefeito tem 71,3% das intenções de voto, contra 28,7% de Kleinübing — uma vantagem numérica de 42,6 pontos percentuais. 

    Em relação à primeira pesquisa do 2º turno contratada pela NSC Comunicação e divulgada no último dia 23, ambos oscilaram dentro da margem de erro.

    A pesquisa ainda perguntou aos eleitores blumenauenses quem eles acham que será o próximo prefeito de Blumenau — independentemente do candidato em quem votariam. Nesse questionamento, 75,2% disseram acreditar que Hildebrandt irá comandar a cidade pelos próximos quatro anos e 13,9% apontaram que o próximo chefe do Executivo será João Paulo Kleinübing. Outros 10,9% não souberam ou não responderam.

    Se compararmos o potencial de votação de Hildebrandt da primeira pesquisa do 2º turno com esta, houve pouca mudança. Neste último levantamento, 42,7% dos entrevistados disseram que com certeza votariam no candidato do Podemos para prefeito de Blumenau — eram 42% no início da semana. Outros 32,3% alegaram que poderiam votar em Hildebrandt, percentual idêntico à pesquisa divulgada no último dia 23.

    Já o potencial eleitoral de Kleinübing teve evolução numérica positiva, porém dentro da margem de erro. Ao todo, 18% dos eleitores entrevistados disseram que com certeza votariam no candidato do DEM para prefeito de Blumenau — eram 16,9% na primeira pesquisa do 2º turno. Outros 37,9% indicaram que poderiam votar em JPK, 2,7 pontos percentuais a mais em relação ao levantamento do início da semana. O índice de eleitores que não votariam no ex-prefeito caiu um pouco: passou de 45,6% para 42% nesta semana.

    Ausências de Hildebrandt no 2º turno

    A reta final da campanha do segundo turno foi marcada por um problema de saúde do prefeito Mário Hildebrandt. No último sábado (21), ele passou mal durante o debate da NDTV, precisou ser hospitalizado e chegou a ser internado no Hospital Santa Isabel. Hildebrandt ganhou alta no dia seguinte e foi orientado a ficar em repouso até quarta-feira (25). Na quinta (26), voltou a sentir cansaço, passou por uma bateria de exames — inclusive de Covid-19 — e cancelou também a sabatina que teria com o Jornal de Santa Catarina. Essa mesma orientação médica foi a justificativa do candidato do Podemos para cancelar, também, a participação no debate da NSC TV.

    Ficha técnica

    Período avaliado: entre 25 a 27 de novembro de 2020

    Amostra: 660 eleitores

    Método: a pesquisa foi feita por telefone, devido à pandemia da covid-19

    Margem de erro: a máxima estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos

    Nível de confiança: 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

    Solicitante: pesquisa contratada por NSC Comunicação

    Registro no TSE: sob o número SC-06078/2020

    Leia mais sobre as Eleições 2020

    Confira todas as pesquisas paras as prefeituras de SC

    O que as eleições de 2020 dizem para as de 2022

    Mais da metade das cidades de SC terão prefeitos de partidos distintos dos atuais

    Partidos tradicionais de SC perdem prefeituras e abrem espaço a novas siglas

    Curiosidades que marcaram a disputa eleitoral em Santa Catarina

    Rumo ao Guiness Book: conheça o vereador de SC eleito para o 11º mandato consecutivo

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas