nsc
hora_de_sc

Cultura

Animais de estimação no Brasil que são alimento em outros países

Em alguns lugares a carne canina é considerada uma iguaria, sendo servida em restaurantes de alta gastronomia

05/10/2021 - 07h56

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Você comeria carnes diferentes de porco, peixe, boi e frango?
Você comeria carnes diferentes de porco, peixe, boi e frango?
(Foto: )

Animais de estimação, como cães e gatos, são tratados como verdadeiros filhos por muitos tutores. Desde o nome dado aos bichinhos, passando pela alimentação e indo até o tipo de tratamento dispensado a eles, tudo nos leva a pensar que se tratam de membros da família.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Essa é uma relação bastante diferente da observada em outros países, onde alguns animais – até então considerados de estimação por nós brasileiros – servem de alimento para a população.

O caso mais notável é o dos cães na região da Ásia Oriental. O consumo da carne desses animais é bastante disseminado e, na maioria dos casos, é resultado da tradição cultural, da escassez ou do racionamento de outras fontes de proteína. Já em algumas localidades, a carne canina é considerada uma iguaria, sendo servida em restaurantes de alta gastronomia.

Ficou curioso para saber mais sobre hábitos alimentares inusitados? Então confira nossa lista com 7 animais de estimação no Brasil que são alimento em outros países.

7 animais de estimação no Brasil que são alimento em outros países

Vejamos, então, quais são os sete animais de estimação que são alimento em outros países.

1. Cachorro

Carne de cachorro é uma das carnes mais consumidas na Ásia Oriental
Carne de cachorro é uma das carnes mais consumidas na Ásia Oriental
(Foto: )

Em vários países ocidentais o cachorro é considerado o melhor amigo do homem. Já no oriente, essa relação ganha outros contornos.

Na Coréia do Sul, por exemplo, estima-se que cerca de 2,5 milhões de cães sejam abatidos anualmente para consumo. As Filipinas, por sua vez, ocupam o segundo lugar no ranking de consumo de carne canina, matando cerca de 290 mil animais da espécie todo ano.

Os números impressionam, mas o hábito de comer carne de cachorro já não é bem visto nem mesmo nos países onde essa tradição surgiu. Recentemente, o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, manifestou a intenção de proibir o abatimento de cães para consumo, medida que é apoiada por cerca de 70% da população.

> Tosa higiênica: conheça o método que ajuda a evitar infecções em animais

2. Gato

O consumo de carne de gato não soa tão estranho ao ouvido dos brasileiros, embora seja algo condenável do ponto de vista de grande parte da população. Isso porque não são raros os casos de denúncias envolvendo a comercialização do famoso “churrasquinho de gato” por todo o país – o que já virou parte do folclore nacional.

Comerciantes mal-intencionados anunciam a venda de espetinhos tradicionais, como porco, frango e boi, quando, na verdade, o alimento servido são gatos de rua abatidos em condições sanitárias um tanto questionáveis.

E se por aqui essa iguaria é apresentada aos consumidores de forma ilegal, no Vietnã a história é diferente. A carne de gato tem grande aceitação por boa parte da população, que passou a consumi-la depois de sucessivas guerras ao longo do século XX. Em meio a fome e a um país inteiramente destruído, várias gerações tiveram na carne de gato uma de suas únicas fontes de proteína.

Embora o país não esteja mais em guerra, o consumo da carne dos felinos se tornou tradição. Milhões de gatos são abatidos anualmente no país e quem cria esse bichinho como pet precisa se precaver, pois é comum o roubo do animal para consumo. Existem, inclusive, redes de tráfico de animais que importam gatos de outros países para vende-los no Vietnã.

> Peixe com dentes humanos: veja fotos e conheça a espécie inusitada

3. Macaco

O consumo de carne de macaco é uma tradição na República do Congo. Essa iguaria leva o nome de likaku e pode ser encontrada em restaurantes espalhados por todo o país.

Por conta dessa prática, algumas espécies macaco estão ameaçadas de extinção. Gorilas, bonobos e chipanzés considerados raros também entram na lista de animais ameaçados, uma vez que na ausência de macacos eles são capturados como alternativa.

4. Cavalo

O cavalo é um animal utilizado como meio de transporte por diversas civilizações ao redor do mundo, durante várias e várias gerações. Por conta dessa finalidade, a carne de equinos é pouco apreciada, já que o esperado é que ela seja bastante rígida, praticamente imprópria para consumo.

No entanto, em vários países do mundo, cavalos são criados pensando, justamente, no consumo de sua carne, sendo o Canadá um dos principais expoentes dessa prática. Anualmente, cerca de 70 mil animais são abatidos no país para atender ao mercado interno.

Outra população habituada a consumir a carne de cavalo é a dos países baixos, onde existe, até mesmo, um sanduíche típico feito com essa proteína.

> 10 animais em extinção no Brasil

5. Iguana

A iguana é um pet bastante exótico no Brasil, com poucas famílias criando esse animal em casa. Pelo mundo a fora, ele faz parte da dieta de milhões de pessoas.

Na Indonésia, por exemplo, a carne de iguana é servida frita e empanada. Há, inclusive, uma crença disseminada entre a população local de que esse alimento tem propriedades medicinais.

Em muitas outras localidades, como na América Central, essa iguaria também é apreciada. Isso se deve, em grande parte, a facilidade de reprodução desse animal, que é encontrado em grandes proporções em regiões de clima tropical. Com isso, várias gerações incorporaram a carne de iguana às suas dietas.

> Leão-baio é perigoso? Conheça espécie vista na Serra Catarinense

6. Cobra

Sopa de cobra é uma trdição milenar na China
Sopa de cobra é uma trdição milenar na China
(Foto: )

Assim como a iguana, a cobra se enquadra na categoria de pets exóticos. Afinal, é um tanto incomum encontrar criadores desse réptil, embora eles existam aos milhares no país. Via de regra, a cobra é considerada um animal ameaçador pela maioria das pessoas.

Já na China, a sopa de cobra é uma tradição milenar. Estima-se que no século III a.c. essa iguaria já era apreciada, sendo um prato muito popular ainda nos dias de hoje.

7. Camundongo

No Zimbabué a carne de rato é bastante consumida pela população. Em muitas localidades, os roedores são capturados por meio de armadilhas colocadas em plantações, como de milho e feijão.

Depois de capturados, os animais passam por uma limpeza e sua carne é salgada. No preparo para consumo, nem mesmo os ossos são retirados. O animal é comido praticamente inteiro.

> Morcego gigante australiano: conheça o animal que viralizou nas redes sociais

Cães e gatos podem ser abatidos para consumo?

Por mais estranho que possa parecer, não existe nenhum tipo de proibição nesse sentido. O que temos é uma legislação sobre maus tratos de animais, mas o abate não é proibido, de acordo com o Ministério da Agricultura:

"Não há legislação que proíba o abate de cães e gatos, o que não quer dizer que isso seja moralmente aceitável pela nossa sociedade. Então, se o abate de cães tiver o intuito de abastecer uma comunidade chinesa ou coreana, talvez seja possível. Não tem como prever o que aconteceria" Fernando Fagundes Fernandes, auditor fiscal federal agropecuário."

No entanto, para delegado da delegacia dos crimes contra o meio ambiente do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), Paulo Peres, há uma segunda forma de interpretar o fato de consumir carne destes animais:

"Na nossa interpretação seria o artigo 32 da lei 9.605/98, que é o crime de maus tratos. Por que a gente faz esta interpretação? Existe uma regulamentação para abate de animais. Não é o ato de se alimentar do cachorro que é considerado maus tratos, é o modo que ele é abatido. Como não existe regulamentação, [seria maus-tratos]".

> Tubarões em Santa Catarina: conheça as espécies já vistas no litoral catarinense

Existem animais que não podem ser comidos no Brasil?

A grande maioria da população brasileira consome carne, sendo boi, porco e frango as proteínas prediletas das pessoas em geral. Ao mesmo tempo, vivenciamos um período histórico no qual a pauta dos diretos dos animais faz parte do debate público e cresce em importância.

No entanto, nada indica que em um futuro próximo o governo promoverá campanhas para incentivar a adesão a uma dieta vegana ou vegetariana. Ou, ainda, proíba a comercialização de carne.

Dessa relação surge uma pergunta inusitada: embora a dieta carnívora seja algo consolidado no país, existem animais que não podem ser consumidos? O que diz a legislação e as autoridades sanitárias?

Para introduzirmos o assunto vale destacar que muitos tópicos que dizem respeito a abate e consumo de animais fazem parte de uma “zona cinzenta” em termos de regulação. Isto é, não existem regras bem definidas sobre o que se pode ou não fazer.

Conheça os animais bizarros já vistos em SC

Leia também

Cobra píton amarela é venenosa? Descubra tudo sobre a espécie

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

10 animais curiosos e estranhos do fundo do mar

Colunistas