nsc

Debate Diário

Funchal afirma que não há casos confirmados de coronavírus no futebol catarinense

Chefe do departamento médico do Avaí explica guia médico com critérios para retomada do campeonato estadual

21/04/2020 - 13h36 - Atualizada em: 01/05/2020 - 08h07

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Chefe do departamento médico do Avaí detalhou protocolo para retomar o estadual
Chefe do departamento médico do Avaí detalhou protocolo para retomar o estadual
(Foto: )

O futebol catarinense aguarda o parecer do Governo do Estado sobre a petição feita com o objetivo de retomar o Campeonato Catarinense em meio à pandemia de coronavírus. Um guia médico foi elaborado com participação do chefe do departamento médico do Avaí, Luis Fernando Funchal. No Debate Diário desta terça-feira (21), o profissional da saúde detalhou o protocolo e garantiu que não há casos confirmados no meio neste momento.

> Saiba tudo sobre o coronavírus no NSC Total

— Primeira coisa é estabelecer o retorno dos atletas. Eles receberam orientação de permanecerem em suas casas apenas com o núcleo familiar. Receberam orientação do DM para relatarem qualquer sintoma de saúde, qualquer dor. Nossos médicos ficaram de prontidão. Não tivemos casos de atletas com covid-19 entre os clubes brasileiros, pelo menos até três dias atrás. Fizemos comunicação com os clubes de Santa Catarina e ninguém apresentou sintoma — relata.

Ouça a entrevista com o médico Luis Fernando Funchal:

Guia traz sugestões de segurança para viabilizar retomada do estadual
Guia traz sugestões de segurança para viabilizar retomada do estadual
(Foto: )

O "Guia Médico de sugestões protetivas na retomada progressiva do Futebol Profissional de Santa Catarina de forma segura" foi encaminhado ao governador Carlos Moisés junto de uma petição para a retomada da atividade. O protocolo foi elaborado por Funchal em conjunto com o infectologista Valter Rotolo da Costa Araújo e opiniões de profissionais da área médica. Em 27 páginas, o texto detalha os procedimentos a serem adotados em meio à pandemia.

— Antes de se falar em jogar futebol é preciso voltar a treinar. Essa é a primeira atividade. Teremos que ter mudanças. São mudanças de comportamento necessárias e talvez até formas de repensar atividades. A função do protocolo é exercer normas técnicas e científicas. O governo pode estabelecer normas diferentes, sugerir mudanças. Fizemos com muito carinho, cuidado e atenção, pensando na segurança — garante Funchal.

Entre as propostas para a sequência do Campeonato Catarinense - a partir de maio e com portões fechados - está a realização de testes rápidos em todos os profissionais envolvidos. A Federação Catarinense de Futebol (FCF) e a Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCClubes) sinalizam com a compra. O protocolo médico prevê, entre outras situações, treinos divididos e atividades que não envolvam a reunião de todos os atletas.

Petição solicita retomada dos treinos e competições em Santa Catarina
Petição solicita retomada dos treinos e competições em Santa Catarina
(Foto: )

O Governo do Estado analisa a petição e deve responder nesta semana. O momento é de flexibilização em Santa Catarina com a volta de atividades das igrejas, comércio, shoppings, centros comerciais, galerias, academias e atividades físicas em áreas públicas. Há 1.063 casos confirmados de coronavírus no território estadual e 35 mortes causadas pela doença.

Debate Diário em quarentena

Em função do coronavírus, o Debate Diário está sendo apresentado com todos os participantes em suas casas, com exceção de Roberto Alves, que está em férias. Além disso, o programa tem conversado com personalidades do esporte.

Confira alguns dos programas anteriores:

"Alguma diminuição vai acabar acontecendo", afirma Felipe Gil sobre salários do Figueirense na pandemia

​​Renan Dal Zotto revela que deixa o comando do Taubaté para treinar apenas a seleção brasileira​

Zico fala no Debate Diário sobre coronavírus no Japão e a quarentena no Brasil​ ​Chefe de arbitragem da CBF explica como um jogador poderá levar dois cartões amarelos e não ser expulso​

​Técnico do Figueirense mantém contato à distância com os jogadores na quarentena​ "Não podemos retomar estadual sem saber do Brasileiro", avalia coordenador de futebol do Avaí​

​"Haverá um achatamento salarial no futebol", avalia Geninho, no Debate Diário​

Colunistas