nsc
nsc

FLORA URBANA

Blumenau planta 60 mil flores em canteiros por mês; que tal o mesmo carinho com as árvores?

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
05/11/2021 - 10h40 - Atualizada em: 05/11/2021 - 10h41
Plantas são substituídas mensalmente para que estejam sempre floridas
Plantas são substituídas mensalmente para que estejam sempre floridas (Foto: Raphael Moser, NSC TV)

Os canteiros em ruas e praças de Blumenau recebem 60 mil flores por mês, nos revelou nesta sexta-feira (5) o colega Valther Ostermann, no quadro Viva Blumenau, do Jornal do Almoço, na NSC TV. Uma empresa contratada pela prefeitura tem a missão de manter a cidade com jeitinho de jardim, espalhando mudas de flores da época. São cerca de 5 mil metros quadrados por mês. Um carinho impressionante. E que bem poderia repetir-se quando o assunto são as árvores.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

O plantio das flores obedece às estações. Têm prioridade as espécies que florescem em cada época do ano. Assim que o colorido começa a murchar, mudam novas tomam o lugar das antigas. Isso ocorre todos os meses. Cerca de 30 trabalhadores são responsáveis por manter o clima de cidade jardim.

No passado, havia um horto municipal onde as plantas eram cultivadas. Como a demanda cresceu do Centro de Blumenau para os bairros, a administração optou por terceirizar o serviço. É um investimento que a cidade mantém há décadas — e que a população parece valorizar. Faz bem para os olhos.

Também faria bem para o visual de Blumenau, para a saúde pública e para a qualidade de vida coletiva dispensar a mesma atenção à arborização urbana da cidade — o leitor já deve ter percebido que o tema é recorrente aqui na coluna. No mais das vezes, as podas, limpezas e manutenções de árvores são feitas por pessoal sem especialização. Em alguns casos, no improviso mesmo.

O problema é que, no caso das árvores, não dá para começar tudo do zero a cada 30 dias. Podas mal feitas e raízes cortadas de modo irresponsável podem comprometer para sempre árvores de sombra que levam anos para desenvolver-se. A barbeiragem acaba condenando as plantas, que são cortadas mais adiante sob a justificativa de que estão doentes — doença provocada, ressalte-se.

Raízes rompendo calçadas, folhas “sujando” o jardim, galhos atrapalhando placas de publicidade, obras públicas e privadas que passam por cima da arborização. Tudo é motivo para reduzir a área de sombra na zona urbana. Em outros casos, como na Beira-Rio, árvores plantadas há menos de 10 anos são removidas. Não dão tempo à natureza.

Há a promessa de um plano de arborização, cuja execução atrasou devido à pandemia. Mas ele não vai resolver o problema essencial: a falta de carinho. Por parte do poder público e também da população.

Blumenau precisa fazer um pacto pela sombra urbana. Assim como, em algum momento, decidiu que é importante ter canteiros floridos.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

10 parques e mercados públicos estão projetados para Blumenau e região

Blumenau recupera 62% dos horários de ônibus pré-pandemia

Corte de araucária centenária em Blumenau gera investigação

Fábrica da Eisenbahn em Blumenau prioriza produção de cerveja dos EUA

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas